Diva mas sem Frescura

Vale a pena “salvar um relacionamento”?

“5 passos para salvar o casamento”
 
“Dicas para apimentar a relação”
 
“Como salvar um relacionamento desgastado”
 
“Blinde o seu casamento”

Quantas vezes vocês já viram esse tipo de matéria em revistas e sites voltados para o público feminino? (Muitas, aposto!)
 
E em revistas ou sites voltados para homens, vocês já encontraram esse tipo de postagem? (No meu caso, vi uma única vez)
 
Por que esse discurso de blindar ou salvar a relação é voltado majoritariamente para mulheres?

 

Dicas Bela Gil: Você pode substituir um marido ruim por um novo amor!

 

Não me agrada muito a ideia de lutar por um relacionamento, seja ele qual for, mas, se for o caso, é o tipo de coisa que exige que as duas partes envolvidas estejam igualmente dispostas a fazer algo. Infelizmente, o que vemos é uma enorme pressão social para que a mulher carregue tal tarefa sozinha. Quase toda a responsabilidade de conquistar e manter um relacionamento recai sobre nós. Esse discurso cruel é bem comum em determinados meios religiosos e mais conservadores, mas, infelizmente, vejo essa ideia também ser reproduzida por blogueiras, sites e revistas aparentemente modernas.

 

Há uma cultura que prega que estar em um relacionamento é muito mais valioso para a mulher do que para o homem, gerando as costumeiras brincadeiras que insinuam que o cara se casou obrigado ou pressionado pela mulher.(Pode parecer exagero a minha implicância, mas tenho PAVOR desses bonequinhos de casamento no qual o cara está amarrado pela noiva). Além disso, homem solteiro após os 40 é visto como livre e bon vivant, enquanto mulheres na mesma situação são consideradas fracassadas e mau amadas. Nossa sociedade considera o matrimônio uma vitória para a mulher e uma derrota para os homens. Essa crença, somada a tradicional culpabilização da mulher pelo fracasso do relacionamento, gera os famosos:

 
Foi traída? Vixi, com certeza o marido procurou na rua o que não tinha em casa (ai gente, francamente, melhorem…)
 
A relação esfriou? A mulher está muito desleixada. Ela que se vire pra apimentar a vida sexual mesmo que o bofe esteja 100% nem aí.
 
Muitas brigas? Ahhh, homem é assim mesmo. Cabe a mulher ser sábia e saber administrar (POUPE-ME!)
 

Óbvio que não quero fazer aqui uma ode ao fim dos relacionamentos e tratar algo tão importante de forma volúvel. Quero apenas que pensemos sobre as estruturas que pregam que as mulheres obrigatoriamente devem estar em um relacionamento para serem felizes. Quero, principalmente, que as mulheres saibam diferenciar um relacionamento saudável que vale a pena de um relacionamento abusivo ou ruim, ao qual você se prende por puro apego e medo do que os outros vão pensar.

 

Desconfio que dificilmente vocês verão aqui no blog os tipos de postagens expostos no início do texto, já que acreditamos que o esforço para fazer a relação dar certo ou “ser salva” é algo bilateral e não deve recair somente sobre as mulheres. No mais, se você precisa despender imenso esforço para manter um relacionamento, talvez o melhor seja se livrar dele. A relação deve ser leve e fácil a maior parte do tempo, se você passa mais tempo tentando salvar ou consertar do que sendo feliz, tá na hora de repensar isso aí.

ESCRITO POR

Daniele Fabre

DEIXE UM COMENTÁRIO

0

Os tipos de embustes do Tinder

Fui solicitada a falar dos tipos peculiares que habitam o Tinder e, por aqui, missão dada é missão cumprida! Estou há apenas 2 meses no aplicativo, mas acreditem: Já deu para sentir vergonha alheia e montar uma lista com os tipos de embustes. Vamos a eles:
 
O boy com síndrome do porteiro
 

Dá match, começa a rolar um papo, mas o cara simplesmente não fala sobre nada substancial. A interação se resume a bom dia, boa tarde e boa noite. DIARIAMENTE. Antes que você pense, “que insensibilidade, fofinho o cara mandar bom dia”, eu já respondo: não tem nada de fofo, até porque é certo que ele copia e cola essas mensagens vazias e genéricas e sai mandando para todas. Vamos valorizar assuntos e abordagens mais personalizadas, por favor. Se quiser até pode mandar bom dia/boa tarde/boa noite, mas que mande algo além disso também.

 
O atirador de elite não tão de elite
 

O cara tem o hábito de gravar áudios cantando músicas românticas ou tirar selfies que serão enviadas para todos os contatinhos. O problema é que às vezes ele se embola e confunde os textos que irão junto com o áudio ou foto. Nessa brincadeira já fui chamada de Carol, Ju e, no momento, aguardo ansiosa minha próxima alcunha. Ossos do ofício.
 
O embuste ostentação
 

Semana passada viralizou no twitter o print de um cidadão que colocou foto de seu contracheque no tinder. Esse felizmente não apareceu pra mim, mas é costumeiro surgir moços que fazem questão de escolherem fotos que visam transmitir certa condição social, principalmente fotos nas quais o destaque é seu carro. Acho patético e até meio triste a pessoa acreditar que aquilo é o melhor que ela pode oferecer e mostrar ao outro. Denota pobreza. Pobreza de espírito, sabe!?

 
Minha cara ouvindo o boa praça contar vantagem.
 
O moço do relacionamento aberto que esqueceu de avisar a namorada que o relacionamento é aberto
 

É bem comum aparecer perfis de casais que procuram uma terceira pessoa para um encontro e tudo bem, o importante é todo mundo estar de acordo e feliz. Mas há aquele moço que tem namorada e está no tinder como se fosse solteiro. Aí não dá! Uma amiga saiu durante um tempo com um cara e começou a achar estranho os horários e dias em que ele estava disponível para ela. Uma busca minuciosa nas redes sociais foi o suficiente para descobrir que o cara tinha namorada há bons anos. Olha que situação…
 
O embuste do “manda nudes”
 

Como diria o poeta, nudes não se pede, nudes se conquista. Não seja o chato-inconveniente-insuportável que mal fala “oi” e já está pedindo foto da guria pelada. Faça-me o favor, há regras. Eu particularmente não acho graça na prática e só entrego nudes pessoalmente, mas aí vai de cada uma, né. Na dúvida, não seja esse chato!

 
Quando me pedem nudes.
 
O que gosta de exibir a caneta BIC
 

Eu fui burra em associar minha conta no instagram ao tinder e sabem o que aconteceu? Isso mesmo, começou a chegar fotos não solicitadas de pintos no meu direct. Eu sinceramente não sei o que se passa na mente do cidadão que acha que estamos interessadas em receber fotos da genitália de desconhecidos. Mas agora, na dúvida, não abro mais o direct do instagram no trabalho e em locais públicos.

 
O pretensioso
 

Esse cruzou meu caminho há pouco e acho válido comentar. Mal rolou alguma coisa e o cidadão achou propício falar “olha, você é muito legal e tal, mas não quero namorar no momento”. Na hora respondi sorrindo e de forma leve que ele estava se superestimando e que definitivamente não seria o caso, mas depois, pensando melhor, fiquei indignada demais com essa fala do cidadão. Parto do pressuposto que ninguém está querendo namorar uma pessoa que acabou de conhecer, realmente não sei porque o moço sentiu necessidade de me alertar, como se ele fosse tão irresistível que eu inevitavelmente me apaixonaria. Obviamente não haverá mais encontros.

 


 
O desesperado
 

Na contramão do pretensioso, há o desesperado. O cara tenta forçar um sentimento que obviamente não existe, fazendo questão de mandar mensagens excessivamente melosas e falsamente apaixonadas logo após o primeiro encontro. Certamente ele manda essas mensagens para você e mais dez e provavelmente é um carente sem o menor equilíbrio emocional (e sem noção também).

 

E aí!? Já cruzaram com algum desses? Contem pra gente dos embustes do tinder que permeiam sua existência solteirística!

 

Quero registrar que, apesar dos tipos supracitados, o Tinder é uma ferramenta bem bacana e acaba ajudando gente como eu, que detesta ser abordada por desconhecidos em festas e bares e que gosta de saber as opiniões políticas e filosóficas do moço antes de dar uns beijos. Além do mais, conheço vários casais que estão aí super felizes e se conheceram nesses aplicativos de relacionamento. Não generalize, tenha filtro e com certeza sua experiencia com o aplicativo será boa. (Na pior das hipóteses será engraçada, GARANTO.)

ESCRITO POR

Daniele Fabre

DEIXE UM COMENTÁRIO

4

A arte de ser feliz sozinha

Vamos combinar aqui que só dependemos de nós mesmas para sermos felizes. É sempre bom ter alguém pra dividir a vida e viver bons momentos, mas enquanto essa pessoa não aparece, saber apreciar nossa própria companhia é fundamental.

 

Não somente no dia dos namorados, mas em todos os dias da sua vida, você merece ser feliz e se bastar. Por isso, vou compartilhar com vocês algumas dicas de como passo meu tempo sozinha e dicas do que podemos fazer pra mandar a solidão embora.

 

Então vamos às dicas:

 

Conheça uma banda nova ou que tal começar a leitura de um novo livro?

 

Se desligar da internet de vez em quando é libertador, tente passar um dia inteiro só com seus livros, músicas (Spotify ♥) ou que tal também escrever? Liberte a sua imaginação.

 


Tire um dia pra você, para se cuidar, que tal fazer um SPA caseiro?

 

Se arrume para você . Afinal, a gente não precisa esperar um encontro para se sentir bem e bonita. Hoje é o dia pra usar aquela roupa nova ou o batom que tá guardado para uma ocasião especial. Todo dia é um dis especial.

 

 


Faça maratona de séries/ filmes

 

A famosa Netflix tá aí pra nos ajudar nisso e há uma segunda opção, um app chamado stremio, que também tem muito conteúdo bacana (mas por enquanto só tem pra iOS e windows, android ainda não. E o melhor de tudo: é 0800)

 

 


Organize seu quarto

 

Tô longe de ser Marie Kondo, mas eu juro que não há coisa mais relaxante. Coloque aquela música que você adora e mão na massa. Organize suas gavetas, troque móveis de lugar caso tenha vontade, mude a decoração, etc… Use sua criatividade!

 


Faça um programa que nunca fez antes

 

Seja um ponto turístico da cidade ou ir ao cinema sozinha, ir a um restaurante novo que abriu ou até mesmo ir pra cozinha e pôr em prática seus dotes culinários, enfim… o que te der vontade, vai sem medo!

 

 

 

Por fim, quero dizer duas coisas que mudaram minha vida e minha forma de olhar para o cotidiano e me tornaram uma pessoa mais feliz e autoconfiante:

 

1- Se respeite 100% e não aceite nada menos que isso de outras pessoas.
2- Se abra para novas oportunidades e se entregue ao máximo a cada uma delas. No ruim, você terá mais uma experiência pra conta e o aprendizado.

 

 

Sem mais delongas, se ame, se perdoe, sonhe grande e viva intensamente! A vida passa num piscar de olhos.

ESCRITO POR

Jessica Ribeiro

DEIXE UM COMENTÁRIO

0

Ele não está tão a fim de você

Recentemente revi o filme “Ele não está tão a fim de você” e, embora o filme não seja nenhuma obra prima, acho que proporciona válidas reflexões sobre relacionamentos, que quero compartilhar com vocês!
 

Logo na primeira cena é mostrado crianças em um parquinho. Após um dos meninos xingar uma das meninas, fazendo-a chorar, a mãe dela justifica a agressão com “ele fez isso por que gosta de você”. Após isso, segue uma sequencia de cenas com mulheres adultas, de diversas culturas e idades, justificando o descaso ou indiferença dos homens com “ele fez isso porque gosta de você” ou frases do gênero. Infelizmente é bem isso que boa parte das mulheres fazem. Muitas de nós possuímos o péssimo hábito de inventarmos desculpas para justificar atitudes babacas, mesmo quando o portador das atitudes babacas sequer tentou se justificar ou desculpar.

Sendo assim, achei prudente criar um guia didático para refletirmos honestamente se somos ou não o tipo exposto no filme através da Gigi (personagem da Ginnifer Goodwin)
 

– Você e o moço já ficaram algumas vezes e durante um tempo ele demonstrou imenso interesse e entusiamo. DO NADA, ele simplesmente sumiu, ignorando suas mensagens e ligações. O que você pensa:
 

(   ) Provavelmente ele foi sequestrado, está em cativeiro com as mãos amarradas e daí a dificuldade de entrar em contato.

(   ) Ele foi acometido por uma doença rara que consiste no endurecimento das articulações superiores, o impedindo de digitar seu número e realizar uma ligação.

(   ) Nesse meio tempo ele se converteu e decidiu abrir mão dos prazeres mundanos. Está careca e meditando em um mosteiro.

(   ) Eu sei que ele gosta de mim, sabe!!? Mas é que ele tem medo de se envolver
 
( X ) ELE NÃO QUER MAIS FICAR COM VOCÊ.

( X ) ELE ESTÁ FICANDO COM OUTRA PESSOA.
 

– Vocês começaram a namorar há pouco, e o moço possui mudanças bruscas no humor que estão te afetando. Em um momento é extremamente carinhoso, em outros te trata mal ou age de forma agressiva.
 

(   ) Na infância os pais tomavam o brinquedo dele e davam para o irmão, por isso que ficou assim, tadinho.

(   ) Na adolescência caiu uma maçã na cabeça dele e ele ficou com esse bloqueio emocional pra se relacionar, sabe!!?

(   ) Ahhh, ele é escorpiano, amiga! Escorpiano é assim, mesmo. Ainda mais que ele tem ascendente em áries e lua em touro.

(   ) Sabe o medo de se envolver que comentei que ele tem? Então, pode ser isso…
 
( X ) ELE NÃO GOSTA DE VOCÊ

( X ) ELE GOSTA DE VOCÊ MAS É UM PÉSSIMO SER HUMANO, É IMATURO E VOCÊ NÃO PRECISA LIDAR COM A FALTA DE EVOLUÇÃO ALHEIA.

Em resumo: Se ele age como se não se importasse, é por que ele não se importa. Se ele não demonstra gostar de você, é por que ele não gosta. Se ele não te telefona é por que ele não quer ouvir sua voz, tampouco ver sua cara. Não caia na armadilha de fantasiar algo quando as coisas estão bem claras diante de você. (Espero não estar sendo muito dura, mas quem não quer ver você sendo trouxa e sofrendo posteriormente diz a verdade)
 

Além da Gigi, a iludida, também há outros tipos expostos no filme: O cara que possui fixação por uma moça que o faz de estepe. A mulher recém casada traída. O casal que está junto há anos e só a mulher sonha com o casamento. A amante que se apega à exceção e acredita que o bofe vai largar a esposa para ficar com ela e que tudo será lindo, tal qual com a prima da vizinha da mãe de sua colega de trabalho.
 

Claaaaro que tudo na vida tem exceção e sempre rola a esperança de sermos Ela quando nos deparamos com essas situações, mas eu, particularmente, não acho uma boa contar com isso, tampouco tenho paciência para relações complicadas demais. Mas aí vai de cada um, né. Longe de mim ditar regras para a vida alheia. Se acha que vale a pena insistir e acreditar que com você será diferente: vá na fé.
 

“Miga, sua louca”


 

Pra finalizar, deixo aqui a mensagem final do filme:
 
“Ensinam muitas coisas às garotas:
 
– Se um cara lhe machuca, ele gosta de você.

– Nunca tente aparar a própria franja.

– E que um dia, você vai conhecer um cara incrível e ser feliz para sempre.
 

Todo filme e toda história implora para esperarmos por isso: a reviravolta no terceiro ato, a declaração de amor inesperada, a exceção à regra. Mas às vezes focamos tanto em achar nosso final feliz que não aprendemos a ler os sinais, a diferenciar entre quem nos quer e quem não nos quer, entre os que vão ficar e os que vão te deixar. E talvez esse final feliz não inclua um cara incrível. Talvez seja você sozinha recolhendo os cacos e recomeçando, ficando livre para algo melhor no futuro. Talvez o final feliz seja só seguir em frente.”

ESCRITO POR

Daniele Fabre

DEIXE UM COMENTÁRIO

0

Por que atingimos quem mais amamos?

frases-para-instagram1

 

Dias difíceis sempre aparecem como um desafio na nossa vida. E quase nunca esses “dias difíceis” acontecem por causa de uma coisa só. Eles, geralmente, vêm acompanhados de uma série de problemas, dos mais simples aos mais complexos. Parece que tudo resolve vir de uma vez! Quantas vezes pensamos “nossa, devo estar sendo testada, porque não está sendo fácil”? Sim. Não está sendo nada fácil.

 

estresse

 

Nesses momentos queremos dormir até tudo passar. Queremos nos enfiar debaixo do edredon fazendo uma espécie de casulo pra nos escondermos de tudo que nos faz mal. Queremos colo de quem a gente ama. Queremos deitar no ombro de um amor, queremos que nossa mãe penteie nosso cabelo como quando éramos crianças, queremos comer nossa comida favorita, queremos cafuné. Nessas horas, quando parece que tudo vai desabar, estar cercada de pessoas que você sabe que te amam e só querem sua felicidade é essencial pra mim. Fico grudada na minha família (principalmente minha mãe e no meu noivo) e dificilmente me sinto estimulada a fazer programas sociais, em lugares com pessoas diferentes.

 

cafuné

 

Mas, se essas pessoas próximas são tão importantes nessas e em todas as horas, por que cargas d´água são elas que mais sofrem quando estamos estressadas, mau humoradas e irritadas? São elas que mais recebem os coices cavalares que distribuímos em um dia de fúria? Sinceramente, não sei. Tendo a dizer que é porque justamente essas pessoas são tão próximas e amadas que nos sentimos a vontade até pra descarregar um estresse. Pensamos “poxa vida, sei que independente do que eu fizer, ela vai estar lá me amando, me entendendo, me dando carinho e colo”. Uma pessoa da minha família volta e meia me questiona algo do tipo. Ela fala “eu não entendo. Com fulano, ele é respeitoso, abaixa a cabeça, ouve. Comigo sempre questiona, descarrega grosserias”. E eu respondo exatamente isso. “O fulano não tem o laço que você tem. O fulano não representa o que você representa. Ele não ouve por respeito. Ouve porque não tem intimidade suficiente pra debater, questionar. E teme que caso o faça, a relação seja rompida ou danificada de alguma forma. Já você, você sempre será você na vida dele, com o mesmo amor”.

 

Por mais que isso seja verdade e eu faça exatamente igual (e me envergonho disso, diga-se de passagem), acho que devemos pensar bem sobre as mágoas que distribuímos por aí. Peguemos nossa velha amiga empatia e vamos nos colocar no lugar do outro. Por mais que tenhamos um amor imenso por alguém, ninguém quer ser saco de pancada. Imagina, você se doa, se entrega, deixa suas coisas de lado para dar colo quando a pessoa precisa e em um dia que ela esteja chateada com algo é você quem escuta grosseria? É com você que ela não tem paciência? Magoa muito! Quantas vezes eu fiz isso com a minha mãe, por exemplo? Quantas vezes eu pude deitar no seu colo depois de crescida e em um dia de raiva feat. mau humor dei-lhe um fora ou não tive paciência de ouvir o que ela queria me dizer? Por causa do meu “showzinho” fiz minha mãe ir dormir triste e a troco de quê?

 

Ou seja, por mais que a gente “desconte” nos mais próximos por achar que, mesmo inconscientemente, eles vão nos perdoar, vão nos entender e vai ficar tudo bem, essa é uma prática que devemos evitar. Se quando a gente precisa, são eles que estão lá para nos dar carinho, amor e cafuné, não existe razão pra gente magoá-los a troco de nada. Já vamos magoar quem a gente ama mesmo sem querer, então pra quê fazer isso quando podemos tentar frear? Em um dia difícil, vamos respirar algumas vezes antes de soltar aquela resposta atravessada. Vamos pedir 10 minutinhos pra ficar sozinha antes de sentar e conversar ou fazer algum favor. Mais vale ser sincera e falar “olha, eu tô muito irritada agora. Aconteceu isso e isso, peguei 3 horas de engarrafamento e tô faminta. Vou tomar um banho, comer e aí viro gente de novo pra gente conversar” do que dar um tremendo de um fora e a coitada da pessoa que nada tem a ver com isso se sentir um lixo.

 

stress

 

Fala aí, não tem nada pior do que você ser maltratada a troco de nada por quem você ama, né? Então, acho que o texto de hoje é sobre isso. Vamos pensar (e respirar) melhor antes de descontar nossos dias ruins e problemas em quem mais amamos e que está mais próximo. Melhor dividir o problema do que arranjar mais um. Passar pela vida magoando os outros não é legal e sempre traz arrependimentos. Vamos cuidar melhor de quem a gente ama e de quem ama a gente de verdade, porque são poucos, viu? Beijo grande e até mais!

 

ESCRITO POR

Olga Bon

DEIXE UM COMENTÁRIO

0