Diva mas sem Frescura

Socorro: minha maquiagem quebrou!

“Só vou finalizar com esse blushzinho aqui rapidinho e…. AHHHHHHHHHHHHHHHHH”… esse é um grito após o blush ter ido de cara no chão. Essa mesma queda foi responsável por despedaçá-lo em milhões de pedacinhos e tudo que você quer fazer é dar um piti. Tudo que você pensa é: devolve minha maquilági, universo!

 

Quem aí se identificou com a cena descrita acima? Só quem já passou por uma situação dessas sabe o quão doloroso é ver um item de maquiagem que a gente usa e adora quebrando em vários pedaços. Principalmente, quando ele ainda está novinho. Tá, tudo bem… quando está velhinho também… somos apegadas, né? Aí quando temos a infelicidade disso acontecer, só nos restam as seguintes opções:

 

1) jogar fora (NÃÃÃOOOOOOO! Snif snif)

2) usar assim mesmo achando como e onde depositar o produto num pincel/esponja/dedo ou qualquer coisa que o valha igual uma desesperada

3) comprar outro

 

Eu sou dessas que não consegue jogar fora. Fico usando o troço todo despedaçado mesmo. Além do que,  nem sempre é simples como um “ah, não faz mal. Amanhã compro outro”. Principalmente, quando conseguimos a proeza de quebrar algo que tenha sido caro. Mas isso não significa nada, né? Pode ter sido baratinho, mas se tivermos o apego, dói do mesmo jeito. Aí eu vi, sem querer, uma técnica pra juntar tudinho que foi quebrado e deixar como novo. Fui testar e tcharam! Deu certo! Óbvio que vou compartilhar com vocês! O melhor é que serve pra tudo: blush, pó, sombra, base… no meu caso, o que se espatifou foi um iluminador da Contém 1g. Vamos lá que vou mostrar passo a passo:

 

Você vai precisar de: sua maquiagem quebrada (ha ha ha), um palitinho (pode ser desses de tirar esmalte mesmo) e um álcool em gel.

 

make

 

 

Mas Olga, a minha make quebrou muito! A minha também miga! Olha só:

 

make2

 

 

Você vai pegar o álcool em gel e depositar algumas gotinhas na maquiagem:

 

make3

 

 

Após isso, pegue o palitinho e vai misturando o álcool em gel na maquiagem. Você vai despedaçá-la ainda mais, mas vai sem medo! Vai ficar mais ou menos assim:

 

make4

 

 

Quando estiver dessa forma aí de cima, joga mais álcool em gel e mistura bem! Finge que tá virando cimento! hahaha

 

make5

 

 

Depois de você misturar bem, vai ver a magia acontecer: a consistência vai começar a lembrar como sua maquiagem era. Pra ficar bem bonitinho, vai tentando deixar plano, arrumadinho, limpo…

 

make6

 

 

Como a gente coloca álcool em gel pra “fazer a liga”, a maquiagem fica com aspecto de molhada. Então, coloque papel toalha ou papel higiênico pra tirar o excesso do álcool. Quando a gente coloca um papel pela primeira vez, ele sai bem molhado. Faça isso até o papel sair sequinho!

 

make9

 

 

Quando o papel sair seco, deixe a maquiagem aberta de um dia para o outro pra secar tudinho do álcool que ainda esteja lá, tá bom? Aí é só arrasar por aí. Caso a sua maquiagem possua brilho e você estiver com medo que o brilho acabe, fica tranquila! Não acaba! Olha a consistência do meu iluminador no final do processo:

 

make10

 

 

Perfeitinho, né?

Curtiram a dica? Tem alguma outra pra compartilhar com a gente? Comenta aí! E se fizer, depois conta pra gente o resultado!

ESCRITO POR

Olga Bon

DEIXE UM COMENTÁRIO

0

Feliz dia da mulher!


Hoje é um dia que todas nós recebemos um olhar especial, um dia separado para nos parabenizar pelo difícil papel que exercemos na sociedade: ser mulher. Resolvi fazer esse post depois de ler inúmeras parabenizações pelo dia internacional da mulher que me fizeram refletir: peraí, mas é por ISSO que você acha que merecemos um feliz dia e um parabéns????

 

 

We can do it

 

 

Em pleno 2015, muitas pessoas ainda vinculam uma boa mulher ao papel de boa esposa, boa avó, boa mãe, ou a consideram boa por ser calma e equilibrada, por muitas vezes abrir mão de uma profissão para cuidar da casa e dos filhos, e sei lá, de repente tive um déjà vu e me senti em 1810. Primeiramente, quero deixar claro que é louvável e admirável SIM as mulheres que exercem com excelência todos os papéis que citei. Mas, o que me faria sentir realizada como mulher não é cumprir meus papéis relacionados a satisfazer necessidades masculinas. Tenho 24 anos, sou evangélica, sonho em me casar, ser mãe e todas essas coisas que a Amélia faria. Mas não é isso que faz da Amélia uma mulher de verdade. Muitas pessoas me constrangem constantemente com a pergunta “E QUANDO É QUE VOCE VAI CASAR??” como se eu já estivesse passando da validade, como se toda minha existência estivesse prestes a perder o sentido porque eu não tenho um macho ao meu lado. Amor, para.

Todo mundo sabe que ao longo da história as mulheres foram subestimadas, desvalorizadas, humilhadas, oprimidas, tratadas como objeto, como uma simples “coisa” necessária como complemento para os homens. E claro que avançamos, e por isso hoje eu, mulher, 24 anos, solteira, tenho o direito de expressar minha opinião em um meio de comunicação internacional. Mas isso não significa que já conquistamos tudo o que poderíamos.

 

435

 

 

Ano passado, o deputado Jair Bolsonaro (o do “não te estupro porque você não merece, porque você é muito feia”), concedeu uma entrevista para explicar essa infeliz colocação, da qual não se mostrou NEM UM PINGO arrependido, convicto de que quem achou isso um abusrdo não passa de uma feminazi louca. Nessa mesma entrevista que muito me enoja lembrar, ele afirmou que mulheres deveriam ganhar menos do que os homens, porque se ele, empresário, quer pagar menos, é problema dele e pronto, a mulher aceita se quiser. A justificativa que só tem lógica na cabeça dele e de pessoas com mesmo nível de ignorância, é que a mulher é bonita, a mulher engravida, a mulher perde meses de licença maternidade e o empresário que perde com isso, porque ela não está trabalhando e está recebendo. Eu não sei nem por onde começar a contestar tanta imbecilidade, mas vou me esforçar. Kirido, primeiramente que nem toda mulher quer ser mãe, nem toda mulher é heterossexual, nem toda mulher vai ter 1 filho por ano, e nem toda mulher vai ter o auxílio do pai da criança, então pra começar por aí, não tem sentido NENHUM que você ache que TODAS as mulheres do universo merecem ganhar menos do que os homens só porque elas possuem um útero capaz de abrigar por meses um bebê que você, homem, também gerou. Sim, porque de onde saiu o espermatozóide que vai morar na barriga da mulher? Então se você, pessoa que está lendo, concorda com isso, chama o deputado em questão de “Bolsomito” ou acha que ele tem um pingo de razão sequer, te convido a fechar esta página agora e ir estudar um pouco, fazer um tratamento pra doença mental, ir pra uma vigília de oração ou qualquer coisa do gênero que possa te tornar um espírito mais evoluído.

 

 

Marylin

 

 

É MUITO difícil ser mulher, ser respeitada, ser livre pra fazer o que quer e acha certo, viver fora dos padrões impostos para nós. Simplesmente temos que pesar o quanto dizem que temos que pesar, temos que estar sempre de unhas feitas, maquiadas, de cabelo arrumado (que por muito tempo e por muita gente, subentendeu-se arrumado como: liso), trabalhar, estudar, casar jovem e com tudo em cima, e fazer isso tudo também depois de ter filhos, além de cuidar deles, saber de todos os seus passos e responder por seus erros sozinha, afinal, você é a mãe! Ah, tudo isso sem contar que não pode falar palavrão, porque mulher fazendo isso é muito feio, não pode ser muito independente porque “assusta os homens”, tem que ser feminina, tem que aturar ser cantada na rua e isso inclui ouvir as coisas mais nojentas e assustadoras possíveis e é claro, calada.. Ah, e DEUS ME LIVRE DE SER FEMINISTA! Ainda vai ter que aturar argumentos como: tinha que ser mulher/ mulher não sabe dirigir / mulher não entende nada de futebol/ etc.

Minha vó nasceu em 1940, e ano passado eu comentei com ela que queria comprar um carro e para isso precisava tirar carteira de motorista, ao que ela me respondeu: mas pra quê? E eu disse: ué, pelo mesmo motivo que meu irmão fez isso na minha idade e minha vó, que eu amo demasiadamente, me respondeu: MAS VOCÊ É MULHER!!! (Pausa pra rir pq chega a ser cômico, mas te amo vó).

Não posso culpar minha avó, ela nasceu em uma época em que pensar assim era simplesmente ser uma mulher sensata, consciente de sua dependência em relação ao homem, e tão acostumada e conformada com a situação, que pouco lhe ocorreu a ideia de que isso é um absurdo.

Vou contar outro caso, dessa vez ocorreu com a minha professora em 2012. Ela é uma mulher super independente, inteligente, competente, autossuficiente, tudo com “ente” de bom que vocês possam imaginar, e foi alugar uma casa no interior da Bahia, não lembro o motivo, mas também isso não importa. Chegando lá para assinar os papeis, o sujeito da imobiliária disse algo do tipo: documentos ok, mas cadê o seu marido pra assinar? E ela disse: Marido? Mas eu não tenho marido. E o homi: E seu pai? E ela: Meu pai é falecido. E o homi: Então a senhora vai ter que pedir a algum amigo, algum homem, que possa vir assinar por você. ALÔ GALERA! 2012, DOIS MIL E DOZEEEEEEEEEE!!!! Vocês tem noção do quão longe ainda temos que chegar?

 

burningbra1-300x315

 

 

Então por favor, você mulher, não seja contra o feminismo, não chame as feministas de “feminazis”, ate porque você só pode se expressar livremente pra falar o que quiser por causa de muita luta, muito tapa na cara, muito sofrimento de mulheres que cansaram de tudo isso que eu citei acima.

Não posso deixar de dizer uma coisa, mulheres divas que tanto admiro e me orgulho: vocês não são malucas. Muitas vezes temos vergonha de ter sentimentos, de sermos sensíveis, de demonstrar que nos chateamos, que amamos, que odiamos. Tudo isso porque muitos homens vão nos chamar de malucas, neuróticas, psicóticas, psicopatas, ciumentas, etc etc etc. O que dizer sobre homens que se acham “ENTENDEDORES DE MULHER” e passam a fazer cartilhas pra nos classificar, nos resumir, nos ridicularizar? É lamentável que muitas mulheres concordem com esse tipo de homem, e constantemente lutem umas contra as outras. É lamentável que muitas pensem que homem pode tudo, mas a mulher não.

Hoje, no dia que é internacionalmente nosso, eu te convido, mulher, a NUNCA MAIS na sua vida usar o argumento “mas ela é mulher”. E como a gente sabe que não é fácil, de coração eu dou os parabéns a todas nós, pois como disse a musa Simone de Beauvoir: “Não se nasce mulher, torna-se.”

 

 

Galeria de mulheres memoráveis:

 

 

Simone de Beauvoir, ícone do feminismo

Simone de Beauvoir, ícone do feminismo

 

 

princesa Isabel

princesa Isabel

 

 

Olga Benário

Olga Benário

 

 

Madre Teresa de Calcutá

Madre Teresa de Calcutá

 

 

Norma Jean, mais conhecida como Marylin Monroe

Norma Jean, mais conhecida como Marylin Monroe

 

 

Madonna

Madonna

 

 

Angelina Jolie

Angelina Jolie

 

 

Oprah Winfrey

Oprah Winfrey

 

Luciana Genro

Luciana Genro

 

 

E pra você, quais mulheres são sua inspiração?

 

ESCRITO POR

Luma Mattos

DEIXE UM COMENTÁRIO

5

Dando adeus ao frizz no day after

Hoje vou dar uma dica de ouro, viu meninas? A maioria das cacheadas/onduladas/crespas sofrem muuuuuuito com um problema chamado lavar-a-cabeça-todo-dia. Tem dias que o cabelo tá lá, todo lindo, com o cacho super definido, e quando chega a hora de dormir a gente fica até com peninha, se pudesse colocar a cabeça num buraco só pra não amassar o cabelo a gente colocaria, só pra ele acordar lindo do mesmo jeito, massssssss.. Não dá né migas?

 

 

Antes eu dormia com os cachos definidos e acordava assim

Antes eu dormia com os cachos definidos e acordava assim

 

 

Então, gatas, vocês já ouviram falar em day after? Day after nada mais é do que o dia depois de lavar a cabeça. As cacheadas geralmente chamam de primeiro day after, segundo, terceiro, e assim sucessivamente (eu não consigo ficar mais de três dias sem lavar o cabelo, então geralmente  vou até o terceiro day after NO MÁXIMO).

 

 

Luma

Eu no segundo day after

 

 

Muitas meninas não conseguem ter o day after por causa do maldito frizz no cabelo, que tira toda ou quase toda a definição do cabelo que estava maravilindo no dia anterior. Pra evitar isso, tenho uma dica simplérrima e muito econômica: compre uma fronha de cetim! MA COMASSIM FRONHA? Q IÇU?

 

 

Pois éééé, fronha de travesseiro, essa mesma que você tá pensando!

Pois éééé, fronha de travesseiro, essa mesma que você tá pensando!

 

 

MAS PQ UMA FRONHA???????????

Quando a gente dorme, nossos fios entram em atrito estático com o tecido do travesseiro, e isso gera o frizz que nos faz acordar com a juba de leão que geralmente a gente NÃO quer (porque tem juba que é linda, mas a de frizz-acabei-de-acordar não). O cetim diminui esse atrito (por isso ele escorrega), deixando os cabelos mais comportadinhos e mantendo quase a mesma definição do dia anterior.

 

sem fronha de cetim x com fronha de cetim

sem fronha de cetim x com fronha de cetim

 

 

Como a fronha é bem difícil de achar, uma opção óóótema é comprar um metro (que custa por volta de 5 reais) e enrolar no seu travesseiro, ou mandar fazer a fronha mesmo (com certeza não sai caro). Masssssss, como nem tudo são flores, cacheadas/onduladas/crespas do meu Braseel, isso não basta! Ainda tem todo um paranauê pra você dormir sem amassar o cabelo, mas o mais básico de todos e que SEMPRE funciona pra mim é: jogue o cabelo todo pra trás. A parte de baixo do cabelo vai amassar? Vai! Vai estragar os cachos? Vai! Mas pelo menos você não vai ter que lavar no dia seguinte, é só ajeitar de manhã (e dependendo do tamanho do cabelo nem precisa, porque o cabelo mesmo tampa).

 

Tem um vídeo até antigo da Rayza Nicácio (pra quem não conhece, é uma blogueira linda, mega referência de cabelos cacheados, musa dazinternet) em que ela dá algumas dicas de como dormir sem amassar tanto o cabelo:

 

 

Vocês já conheciam a dica da fronha de cetim, meninas? Deixe sua opinião e outras dicas nos comentários!

ESCRITO POR

Luma Mattos

DEIXE UM COMENTÁRIO

0

Expressões crespas e cacheadas: parte 2

Perdeu a parte 1? Veja aqui!

 

Todo mundo que tem cabelo crespo/cacheado já deve ter notado: nossas madeixas precisam de um tratamento diferenciado, muitos cuidados que fazem toda a diferença. Se você está passando pela transição, cuidados em dobro! Para a segunda parte do “expressões crespas e cacheadas” vamos falar sobre o que há de mais importante para nossos cachos: TRATAMENTO!

 

 

cachos

 

 

Hidratação // Nutrição // Umectação // Reconstrução // Cronograma capilar

 

 

Pra quê isso tudo? Bom, como eu disse, o nosso cabelo precisa de tratamento constante e a gente precisa lembrar de repor tudinho que ele perde/precisa, ainda mais se estivermos passando pela transição. Por isso, as cacheadas de plantão criaram o que chamamos de cronograma capilar, que inclui hidratação, nutrição, reconstrução e por vezes umectação na nossa rotina semanal de tratamento. Vou falar um pouquinho de cada um deles neste post e em postagens futuras vamos ver um de cada vez com dicas exclusivas pra vocês!

 

HIDRATAÇÃO

 

A hidratação faz a reposição hídrica dos fios. Os cabelos ressecados adoram uma boa hidratação, pois repondo a água que falta neles, vão ficar mais maleáveis e com aspecto saudável. Os cremes para hidratação podem ser a base de manteigas, frutas, aloe vera, panthenol e conter vitaminas. Você também pode usar mel, abacate, leite e várias outras coisas para potencializar seu creme hidratante.

 

hidratação   NUTRIÇÃO

 

Nessa fase, vamos repor os nutrientes que nossos cachos precisam. Com isso, ele ganha em definição e a gente, em beleza! Nada melhor que um cacho bem definido, não é? Para nutrir seus cachos, aconselho cremes com óleo de coco, azeite, óleo de argan ou ceramidas. Você pode também fazer a UMECTAÇÃO, massageando o cabelo com óleos vegetais – isso sela os fios e deixa eles lindos e fáceis de definir. Particularmente, meu cabelo ADORA uma nutrição. Fico até espantada de quão perfeitos ficam meus cachinhos.

 

RECONSTRUÇÃO

 

Essa fase serve para repor proteínas. É ótima para cabelos fracos e quebradiços. Porém, um cuidado deve ser tomado: reconstrução demais pode ter ação contrária e quebrar o cabelo. Ela deve ser feita poucas vezes dentro do seu cronograma capilar, de modo a ser suficiente de acordo com a gravidade do dano no cabelo (ou seja: cabelos muito danificados pedem mais reconstruções). Os cremes para essa fase podem ter queratina, colágeno, creatina e arginina.

 

 

CRONOGRAMA CAPILAR

 

Já sabemos um pouco sobre cada uma das fases que precisam estar em nosso cronograma capilar. E agora? Bom, agora o que devemos ver é quantos tratamentos por semana nossos cabelos necessitam. Se você estiver na transição ou com os cachos muito danificados, o ideal é trata-los pelo menos 3 vezes por semana. Essa periodicidade pode variar de acordo com a saúde do seu cabelo, só se lembre de dar um intervalo entre um e outro – não fazer um dia seguido do outro.

 

Fazendo 3 vezes por semana, podemos usar o cronograma oficial, que é assim:

 

cronograma oficial

 

 

MEU CRONOGRAMA

 

Mesmo não estando na transição, eu cuido do meu cabelo três vezes por semana. Em uma delas, com tudo que tem direito: tratamento, enluvo, umectação, massagem com tônico e tudo mais. As outras faço no banho e espero o tempo mínimo do creme. Conheço muitas meninas que fazem só uma vez por semana, mas pra mim não funciona. Meu cabelo grita por tratamento durante esse tempo e preciso atender a seus pedidos. O meu cronograma é um pouco diferente porque eu sempre misturo meus cremes com produtos que intensifiquem a ação que eu quero, mas a base dele é assim:

 

meu cronograma

 

 

 

O dia 1 é o dia do “ta com tudo em cima”, mas para ser sincera, a diferença entre ele e um dia de “banho” não são absurdas não, dá pra ter um resultado interessante com menos tempo no estágio em que estou. A Hidro-nutrição é quando eu faço hidratação E nutrição no mesmo dia. É o MELHOR dia para o meu cabelo, ele fica maravilhoso MESMO! Além disso, eu faço misturinhas para potencializar em TODAS as nutrições e hidratações, mais pra frente vou contar tudinho e indicar cremes que funcionam pra mim e que podem funcionar pra vocês.

 

Então meninas, estudem seus cabelos, testem, vejam o que eles mais gostam, do que eles mais precisam e garanto que vão fazer seus cachos muito felizes! Alguma dúvida? Pode perguntar à vontade! E fiquem ligadas porque vou dar TODAS as misturinhas que eu faço pra vocês logo logo!

ESCRITO POR

Jenny Santos

DEIXE UM COMENTÁRIO

0

Qual o problema de um vestido barato?

Semana passada aconteceu o casamento da Fernanda Souza e do Thiaguinho, vocês viram? Mas não vim aqui pra falar do vestido da noiva, do terno do noivo, nem da decoração do lugar. Foi outra coisa que chamou atenção e motivou esse post: a polêmica com o vestido da Anitta. Tudo começou porque as pessoas passaram a especular que o tal vestido fazia parte da coleção que a Versace fez pra Riachuelo e ainda estava na promoção: de R$ 349,00 por R$79,90.

 

E ai pronto! A moça virou piada na internet! Um bando de comentários maldosos! E o mais engraçado foram os dois principais focos das piadas: o preço e a marca (não a Versace, a Riachuelo, claro). Quase ninguém comentou se ela estava bem vestida ou se a roupa era bacana… só se falava nessas duas coisas. E gente… é sério isso? Teve gente que falou que ela estava sendo econômica, que alguém precisava ligar pro personal stylist dela, que “não está fácil pra ninguém” ou que a “crise chegou até pra ela”… e eu só conseguia pensar em uma palavra: pelámor! A conta bancária da Anitta pagava centenas de Versace originais… acorda, povo!

 

Sei que vivemos em uma sociedade ordenada por linguagens simbólicas, e que, graças a publicidade, esses símbolos passam a ter cara e nome e tornam-se presentes de forma massiva em nossas vidas. Consumir um Versace agrega um valor muito maior do que vestir Riachuelo. Consumir um vinho de R$500,00 em um restaurante te faz ser vista como “a poderosa” (nossa, ela deve ser muito rica!). Pedir um refri de R$2,50 nem tanto… infelizmente, isso vêm sendo naturalizado, mas peço a vocês que pensem sobre isso. O quão invertidos estão esses valores? Por que o preço ou a marca desse vestido causou tanta polêmica? Olha o que essa menina falou, por exemplo:

 

versace

 

Lendo isso sabe o que eu só posso pensar? Sinto muito que o seu custou mais, amiga! Queria eu ter comprado um vestido bonito e barato assim! E se você não viu o vestido, deve estar pensando “cade o raio da fotoooo?????”. Calma, tá aqui:

anitta

O valor e a marca da roupa NÃO podem ditar quem você é. Você pode sim estar maravilhosa gastando pouco. Eu nunca gosto do que a Anitta veste. E justamente nessa roupa eu achei que ela estava bem. Sem nem saber se era Riachuelo, Versace, Citycol, Mercadão de Madureira…

 

Quando um vestido de R$3.000 é muito mais valorizado do que um de R$79,90 justamente por que ele custou R$3.000 a coisa fica complicada! Os bastidores da moda são bem sujos e esse mesmo vestido caríssimo pode ter custado menos de 100 reais e muito suor de algum trabalhador explorado. Então, de uma vez por todas, valor de roupa não significa nada! Compre aquilo que você tenha curtido, sem se grilar com preço ou com nome de grife. Eu, pelo menos, me sinto ótima quando consigo achar algo que eu adore e que tenha custado bem baratinho. Pode ser numa feirinha, num brechó, numa loja de departamento, de um designer/artista desconhecido… não importa! Etiqueta nunca me seduziu.

 

Esse costume pra mim é tão simples que fico boba sabendo que isso pode causar tamanha polêmica. Só porque a Anitta é rica ela TEM que gastar muito ou OSTENTAR sempre? Ai gente, cafonice esse pensamento hein…

 

Sabe a Kate Middleton? Da família real britânica? Sou fã dela no quesito fashion. Primeiro, porque ela usa vários modelos de loja de departamento e valoriza novos designers. Segundo, porque ela repete muitas peças de roupas. E acreditem: já caíram de pau em cima da pobre por isso.

 

kate

E ela tem mais dezenas de outros exemplos assim… o ato de repetir roupa é algo banal pra maioria das pessoas, mas sempre que um famoso faz isso é vítima de polêmicas tão idiotas quanto as pessoas que embarcam nessas críticas. Ter uma pessoa tão influente quanto Kate para mostrar que repetir roupa não tem o menor problema é importante. Aliás, vai além de não ter problema. Isso é moda sustentável. Recentemente, a jovem atriz Maisie Williams (que interpreta a Arya Stark em Game of Thrones) foi vítima de um bullying intenso na internet porque…. REPETIU UM VESTIDO! Mas ela respondeu a altura:

maisie

Traduzindo: ela disse que usou um vestido em uma premiação que já tinha usado antes e isso “não é legal”. Aí ela fala: “você não usa o mesmo vestido duas vezes? Por que? Eu gosto disso. Esse é o vestido bacana. Tudo isso é besteira!”. Concordo, Maisie… e não uso o mesmo vestido duas vezes não. Uso 375 vezes!

E a pobre da Shakira? Que foi motivo de piada porque em 2013 foi em um compromisso aqui no Brasil usando uma bolsa Louis Vuitton de ~ATENÇÃO PRO ABSURDO~ 2011. E que pode ser encontrada no site da marca por módicos R$800,00. Ai gente, que ridículo, né? Usar um modelo de 2011? E ainda de R$800? Pobreza pura! Não dá pra ter paciência com esse tipo de coisa, dá? Putz!

 

 

shakira

 

 

E apesar do tom de piada, esse assunto é muito sério. Enaltecer esses valores invertidos é perigoso demais. Você passa a valorizar mais o valor/marca do que a função, a beleza ou a necessidade de tudo.

a) repetir roupa é normal (repetir 200, 300, 500 vezes)

b) obviamente você pode ficar maravilhosa gastando pouco (e a ideia tem que ser cada vez mais essa! O planeta não tem como sustentar esse consumo desenfreado)

c) é muito bacana você procurar roupa em lugares diferentes como brechós ou feiras

d) usar roupas de marcas populares não tem o menor problema (isso é muito comum lá fora)

e) seja esperta e não gaste muito com besteiras! e se tiver pra gastar, use seu dinheiro com coisas mais proveitosas como uma viagem, uma doação, um curso…

f) vamos parar com essas besteiras, please!!!!!

 

E pra encerrar, só um toque. Comprar em lojas baratas não significa que você esteja mudando seus hábitos de consumo. O ritmo de consumo atual não tem como se sustentar por muito tempo: é muito rio poluído com dejetos industriais, é muita exploração de mão-de-obra barata/semi-escrava/escrava, é muito recurso natural sendo usado ao mesmo tempo (uma simples calça jeans precisa de 10.000 litros de água pra ser feita), é muito lixo sendo gerado. Então, tentem pensar nisso sempre que forem consumir um bem material novo. Não é porque custou barato que você vai se desfazer amanhã, vai comprar por comprar ou vai levar pra casa 15 itens iguais. Pensa assim: “ainda bem que ESSA blusa custou barato. Economizei legal!”. Aproveitem o gancho e reflitam sobre os seus hábitos de consumo!  Um beijo e uma boa semana pra gente! Vamo que vamo!

ESCRITO POR

Olga Bon

DEIXE UM COMENTÁRIO

4