Diva mas sem Frescura

5 comédias românticas reais e sem mimimi

Quem aí gosta daquelas comédias românticas melosas, cheias de estereótipos e com finais previsíveis?

 

Váááárias pessoas, eu sei! Mas o post de hoje é para indicar obras que fogem do clichê, seja por possuírem protagonistas fora dos padrões hollywoodianos ou por o enredo evitar aquilo que já estamos acostumadas (ou enjoadas).

 

 

Vicky Cristina Barcelona (Woody Allen, 2008)

 

Vicky Christina Barcelona

Logo que pensei nesse post lembrei do Woody Allen. Muitos filmes dirigidos por ele cabem perfeitamente na categoria “reais e sem mimimi”. Escolhi esse por motivos de: Javier Bardem, meu amor platônico. O filme retrata a viagem de duas amigas (Scarlett Johansson e Rebecca Hall) para Barcelona, uma delas com o casamento marcado e a outra a procura de novas experiências e autoconhecimento. Durante a viagem as duas se envolvem com Juan Antônio (Javier Bardem), que possui um relacionamento complicado e mal resolvido com sua ex esposa Maria Elena (Penélope Cruz). Gosto bastante da leveza com a qual esse conflito se desenvolveu, em outros filmes com enredos parecidos as amigas competiriam loucamente pelo bofe, que seria o centro das atenções. Como indica o post, esse foge um pouco disso e eu gosto bastante.

 

 

 

Javier Bardem and Scarlett Johansson star in Woody Allen's Vicky Cristina Barcelona.

 

Minhas Mães e meu Pai (Lisa Cholodenko, 2010)

 

minhasmaescapa

 

Conta a história de um casal lésbico (Julianne Moore e Annette Bening) que no passado recorreu à inseminação artificial para engravidarem. Anos depois, quando os filhos buscam pelo Pai (Mark Ruffalo) e se interessam em conhecê-lo melhor, inicia-se a aproximação das Mães e do Pai dos adolescentes. Paralelo ao convívio, surge um triangulo amoroso e os conflitos decorrentes disso. Cabe mencionar que rolaram críticas ao enredo do filme, já que custam a representar casais lésbicos e quando o fizeram, deram jeito de colocar um homem na história do casal. Mas fora isso o filme é bem feito, engraçadinho e gostei bastante.

 

 

 

 

 

minhasmaescena

 

Mesmo se nada der certo (John Carney, 2013)

 

Mesmo se Nada der Certo

Esse filme é o mais recente da lista (foi lançado no Brasil em 2014) e conta com o Adam Levine, vocalista do Maroon 5, como um dos protagonistas. Narra a trajetória de um casal de músicos que foram para Nova York em busca de cantar, compor e dividir sua arte com as pessoas (não necessariamente serem rycos e famosos). Enquanto Dave Kohl (Adam Levine) consegue gravar um Hit e começa a ascender na carreira de músico, Gretta (Keira Knightley) descobre que está sendo traída e quando está prestes a voltar para sua cidade, encontra Dan Mulligan (Mark Ruffalo), produtor decadente que enxerga nela a possibilidade de descobrir um novo sucesso. O filme é real, sensível, fofo e possui várias músicas bonitinhas e grudentas na trilha sonora. Vale a pena!

 

 

 

 

keira-knightley-e-mark-ruffalo-em-cena-de-mesmo-se-nada-der-certo-1410970601133_1024x768Amo essa cena!

 

À procura do amor (Nicole Holofcener, 2013)

 

À Procura do Amor

 

Eu gosto de filme em que os protagonistas são “comuns”. Possuem marcas de expressão, são gordos, não estão o tempo todo extremamente maquiados, enfim, gente como a gente. A maioria das comédias românticas possuem protagonistas tipo “Barbie e Ken”, então já me interesso quando alguma obra foge disso. Esse narra a história de Eva (Julia Louis-Dreyfus), uma massagista divorciada e com uma filha prestes a ir para a faculdade e que começa a sair com o também divorciado Albert (James Gandolfini). Enquanto o relacionamento com o moço evolui, ela fica amiga de uma cliente que dedica bastante tempo para falar mal de seu ex marido, que por acaso, é o mesmo homem com que Eva está namorando.

 

 

 

 

aprocuradoamor

 

Simplesmente Complicado (Nancy Meyers, 2009)

 

simplesmentecomplicadocapa

Odeio a capa desse filme, mas felizmente ele consegue ser bem melhor que essa cena. Conta a história de Jane (Meryl Streep), uma divorciada de meia idade, mãe de 3 filhos e que possui uma relação amigável com seu ex marido (Alec Baldwin), atualmente casado com uma mulher bem mais jovem. Na festa de formatura dos filhos o ex casal se reaproxima e passam a manter um caso. Paralelo aos encontros com seu ex marido, Jane começa a se envolver com Adam (Steve Martin), o arquiteto que está cuidando da reforma em sua casa. Gosto do fato de os personagens principais da trama terem mais de 40 anos, a maioria das comédias românticas só retratam o amor entre jovens, como se só pessoas com menos de 30 se apaixonassem.

 

 

 

 

simplesmente_complicado_cena

 

Os 5 filmes que indiquei foram lançados após 2010, será por que é uma tendência recente comédias românticas com enredos mais reais ou será que meu repertório do gênero que é limitado demais? Confesso que não conheço taaaaantas comédias românticas, então provavelmente deixei filmes bacanas de fora, se lembrarem de algum (especialmente mais antigo) é válido comentar e rechear a lista!

 

daniele
 
 
 

Tenho 24 anos e sou graduada em Pedagogia.

  Amo cinema, comida, literatura e pessoas. Nessa ordem.

Instagram

ESCRITO POR

Convidada especial

DEIXE UM COMENTÁRIO

0

Deixe uma resposta

*